Quando entrar em uma academia pela primeira vez ou depois de passar longos períodos sem fazer exercícios, a primeira coisa que deve ser feita é uma avaliação física para identificar quais as condições do seu corpo. A avaliação também é uma forma de monitorar a evolução de quem já é praticante de algum exercício, por isso, não deve ser negligenciada.


Se você quer entender melhor a importância e os benefícios da avaliação física, leia este post até o fim! Vamos dar bons motivos para mantê-la em dia, falar dos tipos existentes e ainda explicar quais índices são obtidos com essa prática. Confira!
 

Importância da avaliação física
 

A avaliação física é fundamental na hora de começar uma atividade. Normalmente, as academias de qualidade exigem que seja feita como forma de evitar colocar a saúde em risco.


É um processo que revela as condições físicas da pessoa, indicando também potenciais limitações. Além disso, é um ponto de partida na hora de estabelecer os objetivos em um período preestabelecido de tempo. Para quem já é praticante, esse procedimento é fundamental para checar a eficiência do programa de exercícios realizados.


Vale lembrar que para quem está saindo do sedentarismo agora, o ideal é fazer um check-up médico completo e levar para o avaliador, que necessariamente precisa ter a formação em educação física e o registro no conselho regional.


Benefícios dessa prática


Mais do que indicar a presença de limitações físicas, essa etapa garante uma personalização dos exercícios de acordo com o perfil e o tipo de objetivo (seja perder gordura, ganhar massa muscular, aumentar a força etc.). Ele oferece um direcionamento correto para um nutricionista prescrever uma alimentação adequada.


É uma vantagem, pois, além de estabelecer metas alcançáveis, também proporciona uma mensuração correta dos resultados, permitindo a mudança de planos caso algo não esteja indo tão bem e garantindo que a evolução seja constante.


Indicadores obtidos na avaliação


Agora que você já conhece a importância e os benefícios da avaliação física, veja alguns tipos de indicadores presentes em cada etapa do processo. Acompanhe!


Anamnese


A anamnese consiste na aplicação de um questionário para investigar possíveis problemas de saúde do indivíduo, riscos de doenças hereditárias e hábitos diários, como alimentação e sono. Dessa forma, é possível traçar um perfil.


Capacidade cardiorrespiratória


É medida ao submeter o aluno a alguma atividade ergométrica, como pedalar ou caminhar na esteira, por exemplo, enquanto monitora a atividade cardiorrespiratória em diferentes tipos de estímulos.
 

Medidas antropométricas e composição corporal


Essa avaliação indica qual a composição corporal do avaliado. Ela pode ser feita das seguintes formas:
 

  • índice de massa corporal (IMC): mede a relação entre peso (kg) e altura (metros). É um dos indicativos do risco de obesidade. Pode ser obtida pela seguinte operação: peso / (altura x altura);
  • dobras cutâneas (ou pregas cutâneas): feita com o auxílio de um equipamento chamada adipômetro, essa avaliação mede a espessura de sete dobras cutâneas (da pele) no corpo e fornece a quantidade de gordura corporal;
  • circunferências: essa medida pode demonstrar o acúmulo de gordura corporal nos membros;
  • bioimpedância: por meio de eletrodos posicionados nos pés e nas mãos, esse método passa uma corrente elétrica pela água corporal, fornecendo indicadores, como massa adiposa, massa magra, gordura visceral e composição óssea. A Performa conta com essa máquina super moderna!


Avaliação neuromotora
 

A partir de exercícios motores, como flexões ou abdominais, o avaliador pode perceber a flexibilidade, a força e a resistência muscular do aluno. Também é medida a amplitude de cada movimento.
 

Avaliação postural
 

Essa avaliação checa o alinhamento da coluna e investiga possíveis desvios posturais que podem ocorrer devido aos hábitos do aluno. Desvios nos ombros e quadris são bastante comuns e precisam de exercícios próprios para serem corrigidos.

Você está com a sua avaliação física em dia? Não se esqueça que ela é fundamental para obter melhores resultados e que, para ser completa, deve ser feita envolvendo todos os indicadores listados neste artigo!

Se você gostou deste post, que tal assinar nossa newsletter e receber nosso conteúdo em primeira mão?