Perder gordura abdominal é o objetivo da maioria das pessoas que começam a praticar atividades físicas. O acúmulo de tecido adiposo nessa região gera desconforto estético e, em alguns casos, riscos para a saúde.


Por essas razões, a perda de peso costuma ter destaque em blogs, revistas e vários outros meios de comunicação. Entretanto, raramente são mencionados os motivos que dificultam a conquista desse objetivo.


Neste post, vamos falar sobre algumas das principais razões que causam essa dificuldade, abordando tanto questões biológicas quanto comportamentais, uma vez que essas também são relevantes.


Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!


Questões biológicas que dificultam a perda de gordura abdominal

Os aspectos biológicos (ou fisiológicos) são de grande importância quando observamos a dificuldade de alguém em perder peso. Diferentemente do que muitas pessoas imaginam, existem alguns fatores que podem facilitar ou inibir a queima de gordura. Veja alguns deles adiante.


Envelhecimento

Com o passar dos anos, nosso metabolismo se torna mais lento — o que pode ser um grande desafio para quem tem muito peso para perder.

A boa notícia é que esse problema pode ser facilmente solucionado com a combinação de treinos de alta intensidade (ajustados de acordo com a idade) e uma alimentação balanceada.


Tipo físico

O tipo físico de cada indivíduo é determinado pela genética. No geral, existem três grandes biotipos: ectomorfo, mesomorfo e endomorfo.


O ectomorfo é aquela pessoa que possui dificuldade para engordar. Normalmente, seu metabolismo é mais rápido que os demais, o que dificulta tanto o ganho de gordura abdominal quanto o ganho de massa muscular.


Já o mesomorfo é aquele que apresenta um bom equilíbrio entre percentual de gordura e massa muscular. Para esse seleto grupo, existem poucas dificuldades partindo do ponto de vista fisiológico.


Por fim, nós temos o endomorfo, que é quem costuma acumular um maior percentual de gordura. Seu metabolismo é relativamente mais lento que os demais, mas, em contrapartida, há uma facilidade para ganho de massa muscular.


Apesar de existirem essas diferenças entre os biotipos, vale ressaltar que é perfeitamente possível ter um corpo bem delineado com qualquer um deles.


Problemas de saúde

Algumas doenças também dificultam a perda de gordura abdominal. Dentre elas, talvez a condição clínica mais comum seja o hipotireoidismo — uma disfunção da glândula tireoide que pode resultar no aumento de peso.


A diabetes (em alguns casos) e a síndrome dos ovários policísticos também são outros fatores que podem dificultar a perda de peso.


Questões comportamentais que afetam a queima de gordura

Alguns aspectos comportamentais também podem apresentar grande influência na qualidade de vida e no metabolismo do organismo — o que pode influenciar seus treinos e até mesmo seus projetos pessoais. A seguir, saiba quais são os principais.


Alto consumo de alimentos processados

Os alimentos processados são carregados de sódio, conservantes e possuem um alto valor calórico. Tudo isso dificulta a perda de peso, principalmente se levarmos em consideração as calorias desses alimentos.

Uma solução para esse problema é a redução desses produtos na sua dieta. Os resultados na queima de gordura e no seu bem-estar podem ser observados nas primeiras semanas.


Combinação errada de treino aeróbico e musculação

Quando falamos em mudanças estéticas no corpo, o treino é um dos principais fatores que determinam o seu sucesso ou fracasso. A má combinação de um treino aeróbico com um treino anaeróbico (musculação) pode estagnar seus resultados, fazendo com que você desista dos exercícios.

Para evitar que isso aconteça, procure um profissional capacitado e siga o que foi proposto para não atingir overtraining e outras questões prejudiciais para seu rendimento esportivo.


Falta de organização na rotina

A falta de sono e o estresse também são fatores que podem atrapalhar (e muito) a perda de peso e queima de gordura. Sendo assim, aprenda a gerir melhor o seu tempo para conseguir obter um estilo de vida mais saudável.

Como pode ser observado, sem um trabalho integral existem poucas chances de emagrecimento. Portanto, não deixe os detalhes citados passarem despercebidos!


Então, o que achou das dicas sobre como perder gordura abdominal? Se você gostou do texto e quer saber mais sobre o assunto, aproveite a visita para ler nosso outro post sobre os tipos de corpo! O que acha?