Com tantas mudanças de bandeiras, e de regras, suas emoções podem estar confusas nesta pandemia.
 

Por um lado - Viva! Vai ser ótimo voltar a treinar, ver meus professores e colegas que não vejo há tempos!

Por outro lado -  Caramba! E se eu não conseguir acompanhar? Como vou treinar de máscara? E se eu tiver perdido todo o condicionamento que trabalhei tanto para conseguir?

Para começar, saiba que a menos que você tenha mantido religiosamente seus treinos em casa com o programa Performa em Casa provavelmente você terá perdido condicionamento cardiovascular e massa magra também. Engordou, talvez.

Mas você não precisa se desesperar. A vida está louca ultimamente. Então você só precisa se perdoar e retomar gradativamente a rotina, seguir em frente.

Fortalecer a imunidade através da atividade física é melhor remédio que temos agora para a Covid-19, segundo diversas pesquisas ao redor do mundo. Isso porque a prática de exercícios altera mais de 9.000 moléculas do organismo humano — várias relacionadas ao sistema imunológico.

Quando os exercícios ficam esporádicos o nosso corpo inicia um processo de "destreinamento". O condicionamento cardiovascular tende a se perder mais rapidamente do que a força muscular. Depois, surge a briga com o cérebro e nossa herança genética do homem das cavernas, de fazer escolhas que exijam o mínimo de esforço.

Shannon Odell, neurocientista dos EUA, explica a briga que existe entre corpo e mente:

- Sempre que somos confrontados com uma decisão - exercitar-se ou não - nosso cérebro faz uma espécie de análise, ponderando os benefícios da decisão com os custos potenciais. Depois de abandonar o hábito de se exercitar, esse custo pode parecer muito alto, e o risco é adiar demais o retorno - diz Odell.

O que a neurociência explica, as pesquisas comprovam facilmente. 47% dos brasileiros não praticam atividade física regularmente, o que influencia 70% das doenças crônicas e colabora para o aumento de peso. Atualmente, 57% dos brasileiros tem excesso de peso e 20% são obesos.

O que ninguém esperava na pandemia de Covid-19 é que ela atingiria em cheio os menos ativos. Isso porque o Coronavírus ataca o sistema respiratório e cardiovascular, que são bem mais frágeis em pessoas sedentárias. Em abril, 57% dos mortos por Covid-19 com menos de 60 anos não se exercitavam e tinham excesso de peso.

Portanto, como, para o nosso cérebro, não fazer nada é mais fácil do que fazer algo, não é de admirar que muitos estejam no limbo sobre como, quando e por que começar de novo os treinos. Mas é hora de sair do sofá. Neste momento de Covid e estresse, o exercício pode ser um grande alívio para o corpo e a mente. É mais importante do que nunca!

Comece a reativar os comportamentos que permitiram a você conquistar saúde e boa forma antes. É possível voltar ao seu nível de pré-quarentena. Por mais que pareça uma montanha gigante, quando você chegar ao cume, sentirá novamente aquela sensação de realização. 


Os benefícios da prática de atividade física são incontestáveis.  Exercícios reduzem o risco de doença cardiovascular, demência e doença de Alzheimer, hipertensão e diabetes tipo 2. Sem mencionar que melhoram a sua cognição e a qualidade de vida geral. Você se sentirá mais forte, bonito (a) e feliz!


Então, é hora de (re) começar. Para que nossos clientes treinem com segurança e tranquilidade estamos adotando uma série de medidas preventivas à disseminação do coronavírus, Covid-19. Clique aqui e saiba tudo.