A prática de alongar consiste em uma série de exercícios de movimentos estáticos, que trabalha a musculatura e postura corporal na parte cervical, coluna, membros e região pélvica, torácica e lombar. Depois de exercer diversas atividades ao longo do dia, o corpo tem a necessidade de passar por uma sessão de relaxamento, e são esses movimentos responsáveis por relaxar o estresse muscular, trazendo o equilíbrio do corpo e da alma.
 
Por isso, os alongamentos são tão importantes para qualquer pessoa. Segundo especialistas essa prática pode trazer diversos resultados positivos para o corpo, além do relaxamento, como ter uma postura correta, melhorar a circulação sanguínea e acabar com dores musculares (até cólicas menstruais).
 
Qualquer um pode (e deve) fazer alongamentos. Por isso, separamos cinco dicas para você praticar esta atividade da melhor forma possível:
 
Comece a alongar antes de dormir
Uma vez que você já sabe que o exercício ajuda no relaxamento dos músculos, fica fácil entender do porque antes de dormir é um dos melhores momentos para alongar. A execução dos movimentos de forma passiva e tranquila é uma forma eficaz de repousar com o corpo mais relaxado e ter um sono com mais qualidade.
 


Alongue antes da musculação ou do treino aeróbico
Você deve pensar que o ideal é alongar depois das atividades físicas, mas essa regra nem sempre precisa ser cumprida. Quando os exercícios forem muito intensos, o melhor é descansar em seguida, deixando de lado, inclusive, o alongamento.


 
Respire direito e cuidado enquanto alonga
A respiração é um fator importante para a oxigenação do corpo enquanto você alonga. O ideal é expirar durante o movimento, já que isso ajuda a relaxar. Em relação a coluna, o ideal é que a postura não seja desconfortável e que sempre tenha um profissional acompanhando.


 
Comece a alongar os músculos primários
Você deve estar se preguntando o que são os músculos primários. Eles compreendem toda a musculatura superior das costas, peitoral, posterior das coxas e glúteos, e não têm esse nome à toa. São eles que participam mais intensamente da execução dos movimentos. Por isso, é sempre importante começar a alongar por eles, assim será possível atingir melhores resultados no fim do exercício.


 
Não trabalhe a flexibilidade sem auxílio profissional
Um grande erro de quem vai alongar é trabalhar a sua flexibilidade sem nem um tipo de avaliação profissional. O acompanhamento de um profissional é importante para ensinar e auxiliar a execução dos exercícios, depois que você já souber o passo a passo, pode repetir os movimentos em casa.