Nosso organismo está sempre recebendo estímulos do ambiente externo, de maneira que mecanismos metabólicos e psicológicos entram em ação a fim de responder a eles. Essas respostas são o que chamamos de estresse. Portanto, o estresse em si não é algo negativo, o que o torna prejudicial são os altos níveis alcançados.


Se pensarmos na realidade brasileira, observamos que o Brasil é um dos países em que há maior incidência  de estresse no trabalho — com alta possibilidade de desenvolver sintomas físicos e emocionais mais severos.


Diante desta realidade problemática, queremos mostrar a você como uma quantidade excessiva de estresse pode interferir na sua rotina, produtividade, saúde mental e física e propor algumas soluções para mandar esse vilão para longe. Acompanhe o texto!
 

Quais são as consequências do estresse no trabalho​?
 

O mercado lida, todos os dias, com a crescente demanda de produção. Isso faz com que os trabalhadores sejam cada vez mais cobrados para atingir resultados. Então, tudo aumenta: o tempo da jornada de trabalho, as tarefas que se acumulam, os níveis de estresse e, só às vezes, o salário.


Vejamos algumas consequências disso:


Prejuízos no absenteísmo e na produtividade

O aumento de estresse pode desencadear doenças como hipertensão arterial, cefaleia (dor de cabeça), problemas gástricos etc. Tal evidência nos chama atenção para o fato de que haverá recorrência de faltas por motivos de saúde.

Além disso, funcionários adoentados também produzem menos e, por consequência, isso desencadeia um acúmulo contínuo de tarefas, gerando estresse a outros colaboradores.
 

Prejuízos na qualidade do sono

Como pontuamos no início do post, o estresse está relacionado com respostas do nosso organismo em relação aos estímulos que recebemos no dia a dia. Tanto é que pessoas estressadas acabam produzindo maiores quantidades do hormônio cortisol, responsável por causar um estado de alerta no organismo. O resultado é que, ao tentar dormir, não encontramos o botão de desligar.


Aumento do cansaço

No tópico anterior, falamos um pouco sobre como o estresse prejudica a qualidade do sono. E se não dormimos o suficiente, acabamos acumulando cansaço ao longo dos dias. Como você pode ver, as consequências do estresse são como bolas de neve que crescem cada vez mais.
 

Como evitar o estresse no trabalho?

Até agora, vimos como o estresse no trabalho vai dando as caras na nossa vida. Suas consequências causam diversos prejuízos nas saúdes física e mental, na produtividade etc. Entretanto, tudo isso pode ser evitado com algumas mudanças de hábitos.Veja:
 

Aprenda a dizer não (e diga!)

Muitas pessoas têm uma dificuldade acentuada em dizer não. Acabam aceitando tudo o que é pedido a elas, mas quase sempre não dão conta de arcar com todas as responsabilidades. É aí que o estresse chega, e não queremos isso, certo?

Então, aprenda a dizer não, e diga! Isso fará uma grande diferença no seu dia.
 

Planeje sua rotina

A falta de organização e planejamento pode deixar nossa rotina extremamente estressante. Pessoas que não dão a devida importância ao planejamento diário iniciam muitas tarefas, mas concluem poucas. Nesses casos, o estresse pode vir acompanhado de desmotivação, pois não se vê o resultado do seu trabalho.

Para acabar com isso, é imprescindível que você reserve um tempo para planejar o seu dia, sua semana etc. Anote seus afazeres numa lista e concentre-se no que deve ser feito.


Pratique atividade física

Ela pode ser uma grande aliada no combate ao estresse. Sua prática está relacionada à liberação de hormônios que proporcionam bom humor e sensação de disposição. Portanto, sua prática é fundamental para manter a saúde física e mental.

Faça exercícios regularmente! Porém, não se esqueça de ter um acompanhamento profissional para evitar problemas, como lesões musculares e/ou articulares.

Bom, esperamos que você tenha gostado do nosso conteúdo sobre estresse no trabalho. Se você pensa em acabar com esse vilão, entre em contato conosco e veja como podemos ajudar você!