O whey protein pode ser um aliado importante na perda de peso e na manutenção de um físico mais saudável e definido. Por isso, quem frequenta academias de ginástica, provavelmente, já ouviu ou participou de conversas sobre esse assunto. Contudo, há boas chances de que esses bate-papos informais criem conceitos equivocados e até potencialmente nocivos à saúde. Isso porque existem diferentes tipos de whey protein e cada um deles tem características e finalidades distintas.

Para obter os benefícios que o whey protein pode proporcionar, são essenciais, ao menos, dois cuidados. Em primeiro lugar, sempre consumir o produto sob a orientação de um nutricionista. E em segundo lugar, aprender a diferenciar os tipos de whey protein, o que você pode fazer agora mesmo, simplesmente continuando a leitura deste artigo.
 

Afinal, o que é whey protein?

Trata-se, resumidamente, de uma espécie de suplemento alimentar produzido a partir do soro do leite, que acelera o ganho de massa muscular, colabora para a queima de gordura, fortalece o sistema imunológico e preserva o tecido muscular, entre outros benefícios.

Porém, não existe milagre. O consumo do whey protein deve ser associado à prática regular de exercícios físicos para que esses resultados sejam obtidos.

Muitas vezes, apesar de toda dedicação nos treinos, algumas pessoas demoram mais para colher os frutos que a atividade física pode proporcionar e acabam se desmotivando. Nesses casos, a utilização adequada do whey protein é especialmente interessante.
 

Quais os tipos de whey protein?

A principal diferença entre os tipos de whey protein reside na qualidade do processo de filtragem do soro para retirada da gordura e dos carboidratos. O seu grau de pureza costuma ser diretamente proporcional ao preço: quanto mais puro e rico em proteínas, mais caro. Entretanto, todos os três principais tipos de whey protein são igualmente úteis, desde que utilizados nas ocasiões corretas.
 

Whey concentrado

O processo de filtragem ao qual o whey concentrado é submetido resulta em um produto com cerca de 70% a 80% de proteína. Por ter uma absorção mais lenta, recomenda-se que seja consumido entre as refeições.

Essa estratégia inibe o catabolismo (processo de deterioração das proteínas musculares) e ajuda a promover o anabolismo, ou seja, a síntese das proteínas musculares. O whey concentrado é o mais consumido, pois, apesar de ser mais acessível, ainda contém uma porcentagem significativa de proteínas.


Whey isolado

Com cerca de 95% de proteínas, o whey isolado contém pouquíssimas gorduras e carboidratos. Por conta disso, é absorvido pelo organismo com mais facilidade e rapidez em comparação ao concentrado. Sua ingestão deve acontecer logo ao acordar e após o término da prática esportiva.


Whey hidrolisado

Já o whey hidrolisado tem o nível de pureza mais elevado graças a um processo conhecido por hidrólise, que quebra as moléculas de proteínas em partículas ainda menores. Isso faz com que haja a absorção integral e rápida de todo o produto ingerido. Deve ser consumido logo antes da atividade física ou imediatamente em seguida.

Portanto, é importantíssimo consumir cada tipo de whey protein no momento adequado para maximizar a absorção do produto e, consequentemente, os seus benefícios. Não tomar esta precaução pode gerar desperdício de dinheiro, já que não se trata de um produto barato, e até problemas de saúde.
 

Agora que você já conhece os tipos de whey protein, que tal continuar tendo acesso gratuito a mais dicas e informações relevantes de como cuidar bem do seu físico e da sua saúde? Assine a nossa newsletter e receba por e-mail nosso conteúdo exclusivo!